20 de outubro de 2007

Urgentemente

É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

                                                             Eugénio de Andrade


2 outra(s) inspiração(ões):

Raquel disse...

Gostei do poema.... reflete mesmo aquilo que pensas sobre a vida, o mundo...... quem te conhece bem percebe isso.
Sim a minha maninha é uma pessoa muito especial, com reflexões profundas que muitas vezes me abrem os olhos...

Prometo que vou tentar visitar o teu cantinho mais vezes....

\*[^-^]*/

Andy disse...

O poema está lindo. Não poderia estar mais de acordo.